Hoje em dia quando estamos vendo algum programa de tv, vendo um jogo da seleção brasileira de futebol, vendo mais um alemão se tornar fenômeno na formula 1, ou mesmo assistindo a nova novela das nove na Globo, estamos comentando, interagindo, lendo o que pessoas que nem conhecemos pensam e falam sobre esses programas.

Quando não podemos ver nossos programas favoritos é que é o problema, certo?

As hashtags mudaram um pouco esse conceito. Mas o que é isso? Pode perguntar algum desavisado, é o famoso símbolo do “jogo da velha” (#), que hoje em dia serve agregar mensagens e assuntos em um mesmo tópico.

O uso das hashtags dessa forma foi disseminado pelo usuário do Twitter Chris Messina (@ChrisMessina), em 2007, e logo chamou atenção da rede de mensagens curtas, que adotou como um dos seus recursos.

Se você está na sala de aula e seu time do coração está jogando a final da Copa Libertadores da América e você precisa saber o andamento da partida, coloque no twitter a expressão: #finalcopalibertadores2013, provavelmente você vai encontrar uma série de pessoas falando sobre o assunto e você saberá exatamente o resultado e emoções do jogo.

O facebook esperto que é, anunciou em nota oficial, que incorporará essa funcionalidade a rede social, sendo assim será possível ficar ligado nas novidades e temas que mais lhe interessam clicando nas # para ter acesso facilitado. Isso se estende para redes sociais externas como o Instagram, por exemplo.

Bacana não é?